Anna Dana: por que é importante compartilhar alimento?


Uma das formas mais comuns de graça é o Anna Dana: compartilhar comida com os outros. Faz parte do caminho do dharma oferecer alimento à qualquer convidado inesperado.

Na tradição ortodoxa espera-se que um chefe de família compartilhe comida após ela ser reverenciada às deidades, aos antepassados da família, aos mendicantes e todos aqueles dependentes dele. Esta prática do Anna Dana é comum em muitas partes da sociedade e continua um aspecto importante do estilo de vida das pessoas.

Refutar hospitalidade para alguém que vem à sua porta é um ato ruim.

Chandgoya Upanishads: os sábios e o jovem faminto

No Chandgoya Upanishads há uma história onde dois sábios estão prestes à almoçar quando ouvem alguém batendo à sua porta. Eles dispensam o jovem estudante que estava faminto à sua porta.

O estudante não esperava este tratamento de dois sábios veneráveis. Quando ele descobriu que os sábios são devotos de Vayu, o deus do vento (que representa a respiração, força vital), o jovem lembrou aos sábios que o prana, que pervade todo o universo, também pervade o mortal passando fome - ele também é parte deste universo. Ou seja, ao negligenciar o jovem, eles não estão honrando o divino.

Apesar desta passagem focar em questões teológicas, não quer dizer que não tenha implicações práticas, pois é infrutífero devotar-se à Brahman (o Ser Supremo) que está em toda a criação ignorando as necessidades dos demais.

#escrituras #estilodevida #alimentação #annadana #alimento #índia #indiano #indiana #templo #oferece #comida

banner-portal-vedico.png

Criado com wix template - Copyright © 2016 - 2020 Portal de Notícias e Estudos da Índia. Todos os Direitos Reservados