Entenda o que é o conceito de Gunas na alimentação ayurvédica


Ao buscarmos uma receita ou informações sobre alimentação e saúde ayurvédica, a Medicina Indiana, é comum nos depararmos com palavras como gunas, doshas, rasa, entre muitas outras.

A fim de esclarecer alguns termos importantes, apresentamos de forma simples o que são (e quais são) os Gunas na alimentação.

Ter um conhecimento básico destes termos é importante para aprender a equilibrar a ingestão de alimentos lembrando-se também de fatores como as estações do ano e região onde se vive.

O que são os Gunas?

Existem três tipos de Gunas: Sattva, Rajas e Tamas que estão presente tanto nos alimentos quanto em todas as coisas materiais.

Cada Guna tem uma qualidade energética diferente e que afetam de forma diferente a mente e o corpo físico.

Veja também: Aprenda Receita Simples de Lassi de Manga, a fruta perfeita para o fim de ano

Sattva

É a qualidade neutra, de equilíbrio, harmonia, pureza, saúde e bem-estar. Serve de âncora para as demais energias como um ponto de equilíbrio.

O alimento sátvico promove clareza na mente, harmonia e paz.

Alimentos sátvicos: são os alimentos frescos, orgânicos, saborosos e suculentos, sem pesticidas, nutritivos, vegetarianos, cozidos ou crus, que são de fácil digestão e preparados em clima pacífico. Inclui frutas e legumes frescos, sucos de frutas e vegetais, leguminosas, pão integral, grãos, oleaginosas como nozes, castanhas, amêndoas, sementes, mel, ervas e temperos como açafrão-da-terra e gengibre, leite e produtos lácteos frescos e sem conservantes.

Conhecido como o Modo da Bondade.

Rajas

É a qualidade do movimento, da ação, da atividade, inquietude.

A mente em um estado rajásico é passional e coloca toda sua energia em realizar ou alcançar algo. Facilmente entra em estados de raiva, stress e frustração.

Alimentos rajásicos: são as frituras, alimentos estimulantes, alimentos processados, sal, alimentos com temperos rajásicos como cebola e alho, pimentas, alimentos muito quentes, café, refrigerante, chás, balas, chocolates, ovos, carnes, álcool, produtos enlatados.

Veja também: 7 Dicas para a Primavera: equilibrando os doshas na estação Kapha

Alimentos requentados, re-temperados, reaproveitados também são considerados rajásicos.

Esses alimentos dão um impulso de energia, mas acabam desequilibrando o sistema corpo e mente, interferem negativamente na digestão, levando ao cansaço e stress.

Conhecido como o Modo da Paixão.

Tamas

É a qualidade da ignorância, ou seja, da resistência à mudança, expansão e novas informações.

Esses alimentos requerem muita energia para serem digeridos. São alimentos sem vida, eles podem dar uma sensação de estabilidade, mas levam a mente ao embotamento, letargia, inércia, preguiça. Em certos casos até mesmo a estados como depressão, sentimentos de vingança, suicidas, etc. Comer em demasia também é considerado tamásico.

Alimentos tamásicos: carnes de baixa qualidade, cebola e alho, cogumelos, comidas de microondas, congelados, ovos, comida velha, alimentos processados, cheios de aditivos químicos, fastfood, álcool, cigarros e drogas.

Alimentos preparado com ingredientes frescos, mas ingerido dias depois da geladeira também são considerados tamásicos. Uma dieta muito tamásica enfraquece a imunidade e leva ao aparecimento de doenças.

Conhecido como o Modo da Ignorância.

Veja também: 4 dicas para manter o Agni (fogo digestivo) saudável

A dieta ayurvédica

O modo como ingerimos e preparamos os alimentos também têm sua importância. Tanto o preparo quanto a ingestão devem ser feitos de forma pacífica e consciente.

O Ayurveda ensina que uma dieta

adequada é aquela onde predomina Sattva.

Para as pessoas que estão buscando se alimentar de forma mais natural e saudável, recomenda-se que a mudança seja feita aos poucos, de forma gradual.

- Imagem: crédito

#oqueé #oquesão #Gunas #sattvaguna #rajasguna #tamasguna #medicinaindiana #ayurveda #alimentossátvicos #alimentostamasicos #alimentosrajasicos

banner-portal-vedico.png

Criado com wix template - Copyright © 2016 - 2020 Portal de Notícias e Estudos da Índia. Todos os Direitos Reservados